Aplicativo promete mostrar quem viu seu perfil no WhatsApp

Aplicativo promete mostrar quem viu seu perfil no WhatsApp
0
128 quarta, 7 de fevereiro de 2018

Se liga! É Um prato cheio para os curiosos!

 

Uma série de aplicativos espiões disponíveis para Android dizem que podem mostrar quem visitou seu perfil no WhatsApp. Entretanto, nenhum deles efetivamente funciona ou sequer é reconhecido pelo WhatsApp.

 

O aplicativo Profile Stalkers For WhatsApp, por exemplo, é um dos mais populares. Ele é grátis, mas exibe anúncios o tempo todo. Para removê-los, o preço é de 12,99 reais pelo app. Quem quiser, pode também comprar um pacote de adesivos mal formatados por 6,49 reais.

 

O problema é que ele não cumpre o que promete.

 

 

Ele apenas mostra alguns contatos da sua agenda (e pede permissão para fazer isso logo que é instalado). Diversas avaliações negativas de usuários informam que o aplicativo é fraudulento. O mesmo acontece com vários outros: “Who Viewed My WhatsApp Profile”, “Profile Visitors for WhatsApp”, “Who Visit My Profile” e “Whats Track – Who Visited My WhatsApp Profile”.

 

Em nota, o WhatsApp informou o seguinte: “O WhatsApp não reconhece nenhum desses aplicativos. Os únicos oficiais são o do próprio WhatsApp e do WhatsApp Business“.

 

O que o Google diz sobre isso

A redação também entrou em contato com o Google, responsável pela loja de aplicativos para smartphones com sistema Android, para comentar o caso, mas recebeu apenas uma resposta genérica sobre como funciona o processo de aprovação de apps.

 

Os novos aplicativos da Google Play Store são avaliados automaticamente para detectar código malicioso, bem como desenvolvedores que tentam promover spam com seus apps. Fora isso, a empresa diz ter implementado recentemente uma análise proativa de aplicativos para identificar aqueles que não estão de acordo com a política da sua loja virtual.

 

A companhia admite que ainda depende das denúncias de usuários para manter a Google Play Store segura enquanto aperfeiçoa o processo de aprovação de publicação de novos aplicativos.

 

 

Exame.com