Dia do Índio é marcado por resgate da cultura dos povos indígenas no Alto Vale

Dia do Índio é marcado por resgate da cultura dos povos indígenas no Alto Vale
0
46 quinta, 20 de abril de 2017

Para comemorar o Dia do índio, celebrado nesta quarta-feira, dia 19, estudantes, professores e direção da Escola Indígena Laklãnõ realizaram uma programação especial voltada ao resgate da consciência indígena no Alto Vale. O evento contou com apresentações culturais, palestras e comida típica, incluindo a preparação do Mõn, uma bebida fermentada de mel e xaxin que faz parte das tradições da etnia Xokleng e era usada nos rituais de iniciação dos jovens.

 

Durante todo o dia, visitantes de toda a região, também puderam conhecer mais sobre os costumes e artesanato indígena, que foi apresentado por estudantes e anciãos. Na ocasião o primeiro doutor em linguística indígena do Brasil, Nanblá Gakran, que é de José Boiteux, falou sobre a importância da preservação da cultura indígena, principalmente sua língua.

 

Representando o gerente de Educação, Nilo Poffo, as servidoras da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama, Sandra Franzói e Célia Beltramini prestigiaram o evento. “Para eles este é um dia de muito respeito e a direção e professores da escola tem repassado isso para as crianças”.

 

O diretor da escola indígena, Carli Caxias Popó afirmou que a data é um momento de reflexão para os mais de três mil indígenas que vivem nas oito aldeias da região. “Por isso durante toda a semana estamos com uma programação diferenciada que inclui várias atividades, entre elas momentos de discussão sobre política, educação e saúde. Queremos saber sobre outras culturas, mas queremos viver a nossa”, lembrou.

 

Governo incentiva preservação da cultura

Para garantir que a cultura dos indígenas do estado seja preservada o Governo de Santa Catarina atua principalmente na área da Educação oferecendo formação inicial e continuada aos professores, além de benefícios como alimentação diferenciada nas escolas de acordo com as tradições locais de cada aldeia. Todas as 33 escolas indígenas do estado também tem uma matriz curricular específica.

 

Um outro projeto coordenado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e desenvolvido no Alto Vale com o apoio da Secretaria de Estado também tem ajudado a preservar as tradições dos povos que vivem na Terra Indígena Laklãnõ. Através de encontros regulares da Ação Saberes Indígenas, anciãos repassam aos mais jovens costumes que aos poucos vinham sendo esquecidos.

 

 

Helena Marquardt

Assessoria de comunicação ADR Ibirama

Fone (47) 3357-8908 / (47) 8819-9350

E-mail: imprensa@iir.sdr.sc.gov.br